As citações dos investigadores católicos valem mais do que as outras ?

Informações recentes no universo dos bolseiros. Notícias da imprensa sobre ciência são também bem-vindas.
Responder
Torgal
cientista sempre presente
cientista sempre presente
Mensagens: 1199
Registado: quarta dez 09, 2015 8:17 am
University/ Institute: Minho

As citações dos investigadores católicos valem mais do que as outras ?

Mensagem por Torgal » quinta set 12, 2019 12:22 pm

Sobre os muitos citados Professores da Universidade Católica referidos no artigo do jornal Público (email abaixo) cujo desempenho citacional é muito superior aos da Universidade do Porto faça-se o seguinte exercício. Procure-se uma dezena dos mais citados professores da UCatólica depois somem-se as suas citações (na base Scopus) de todos eles e a seguir repita-se o procedimento para a Universidade do Porto porém reduza-se o tamanho da amostra desta última para metade para o resultado não ser tão injusto para com a Universidade Católica.

Qual é o resultado ? Apenas 5 cientistas da universidade do Porto conseguem ultrapassar as 75.000 citações, são eles a Fátima Carneiro, o Alírio Rodrigues, José Figueiredo, o Francisco Malcata e a Raquel Seruca e nem sequer contabilizei o muito conhecido Sobrinho Simões. Já os dez heróis da Universidade católica não chegam sequer a metade das tais 75.000 citações. Uma coisa é absolutamente certa a Reitora da Universidade Católica com as suas 12 publicações que receberam 5 (cinco) citações na base Scopus não tem nesse capítulo contribuído muito para ajudar a universidade que lidera https://www2.scopus.com/authid/detail.u ... 7160781800

Antes de porém podermos concluir pela absoluta irrelevância do critério relativo às citações do ranking em causa importa ainda ressalvar duas hipóteses. Uma é que a Times Higher Education pode ter construido um ranking religioso onde as citações de artigos de investigadores ateus valem menos do que as dos investigadores católicos e a outra hipótese é que a Times Higher Education conseguiu ter acesso a um universo paralelo onde a Universidade Católica consegue ter mais citações do que a Universidade do Porto. Qual das duas hipóteses é verdadeira ? Quem souber a resposta que a revele.




___________________________________________________________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: 12 de setembro de 2019 06:42
Assunto: UCatólica é a melhor universidade Portuguesa____Fake news, incompetência ou ambas?

https://www.publico.pt/2019/09/11/socie ... ca-1886234

Depois de em 17 de Agosto o jornalista Samuel Silva ter feito um bom artigo sobre o ranking Shanghai (email abaixo) o mesmo jornalista vem agora, enxovalhar a sua própria credibilidade dando crédito a um ranking da treta, que pasme-se diz que a Universidade Católica é a melhor universidade Portuguesa.

Explica o pobre jornalista, Samuel Silva, que o fenomenal resultado “foi impulsionado por uma melhoria nos indicadores relacionados com a investigação, como o número de citações...De acordo com os números disponibilizados...a Católica tem uma classificação muito elevada no índice de citações dos artigos científicos publicados pelos seus professores. Tem uma cotação de 94,6 (numa escala de 100 pontos), ao nível das melhores universidades do mundo. A segunda melhor nacional é a universidade do Porto, com 62,1.”

Ou seja o jornalista leu que a universidade católica tinha melhor desempenho em termos de citações do que a UPorto e nenhum alarme lhe soou naquela cabecinha pensadora e cogitasse que isso era indicio de marosca da grossa ! E como é que esse ranking original foi construído ? O jornalista preferiu não maçar os leitores com esse complicadíssimo assunto, que por certo só está ao alcance das mentes mais brilhantes. Porém o jornalista revela no artigo que chegou à fala com um individuo de nome Tomasso Grant que lhe explicou todos os detalhes da coisa. Quem é este génio dos rankings ? Informa o Linkedin que é alguém com formação em Artes, que acabou o mestrado há um ano atrás, e que há 2 meses ocupa o pomposo posto de Freelance Communications Executive da THE, ou seja que de bibliometria académica, incluindo citações e indice de Hirsch com correcções de Schreiber (embora na THE não se percam com tais preciosismos) percebe rigorosamente zero.

Um conhecido catedrático de medicina da universidade da Universidade de Stanford acaba de ser noticia por causa de estar na origem de um ranking dos cientistas mais citados a nível mundial (entre 35 milhões de cientistas ou 7 milhões se reduzirmos a amostra somente aqueles com publicações indexadas). Quantos dos 100.000 cientistas que lá aparecem pertencem à Universidade Católica Portuguesa ? rigorosamente ZERO enquanto a UPorto tem 40 ! e é esta a universidade com o melhor desempenho nacional em termos de citações que até rivaliza com as melhores do mundo ! Sobra assim a magna dúvida, entre o jovem que agora se inicia nas lides do Freelance Communications da THE a falar de um ranking da treta e o catedrático de medicina da universidade de Stanford (que sozinho tem mais citações do que todos os docentes da UCatólica juntos) em quem podemos nós acreditar ?

Responder