UCatólica é a melhor universidade Portuguesa____Fake news, incompetência ou ambas?

Informações recentes no universo dos bolseiros. Notícias da imprensa sobre ciência são também bem-vindas.
Responder
Torgal
cientista sempre presente
cientista sempre presente
Mensagens: 1199
Registado: quarta dez 09, 2015 8:17 am
University/ Institute: Minho

UCatólica é a melhor universidade Portuguesa____Fake news, incompetência ou ambas?

Mensagem por Torgal » quinta set 12, 2019 5:44 am

https://www.publico.pt/2019/09/11/socie ... ca-1886234

Depois de em 17 de Agosto o jornalista Samuel Silva ter feito um bom artigo sobre o ranking Shanghai (email abaixo) o mesmo jornalista vem agora, enxovalhar a sua própria credibilidade dando crédito a um ranking da treta, que pasme-se diz que a Universidade Católica é a melhor universidade Portuguesa.

Explica o pobre jornalista, Samuel Silva, que o fenomenal resultado “foi impulsionado por uma melhoria nos indicadores relacionados com a investigação, como o número de citações...De acordo com os números disponibilizados...a Católica tem uma classificação muito elevada no índice de citações dos artigos científicos publicados pelos seus professores. Tem uma cotação de 94,6 (numa escala de 100 pontos), ao nível das melhores universidades do mundo. A segunda melhor nacional é a universidade do Porto, com 62,1.”

Ou seja o jornalista leu que a universidade católica tinha melhor desempenho em termos de citações do que a UPorto e nenhum alarme lhe soou naquela cabecinha pensadora ! E como é que esse ranking original foi construído ? O jornalista preferiu não maçar os leitores com esse complicadíssimo assunto, que por certo só está ao alcance das mentes mais brilhantes. Porém o jornalista revela no artigo que chegou à fala com um individuo de nome Tomasso Grant que lhe explicou todos os detalhes da coisa. Quem é este génio dos rankings ? Informa o Linkedin que é alguém com formação em Artes, que acabou o mestrado há um ano atrás, e que há 2 meses ocupa o pomposo posto de Freelance Communications Executive da THE, ou seja que de bibliometria académica, incluindo citações e indice de Hirsch com correcções de Schreiber (embora na THE não se percam com tais preciosismos) percebe rigorosamente zero.

Um conhecido catedrático de medicina da universidade da Universidade de Stanford acaba de ser noticia por causa de estar na origem de um ranking dos cientistas mais citados a nível mundial (entre 35 milhões de cientistas ou 7 milhões se reduzirmos a amostra somente aqueles com publicações indexadas). Quantos dos 100.000 cientistas que lá aparecem pertencem à Universidade Católica Portuguesa ? 0.0000 rigorosamente ZERO! e é esta a universidade com o melhor desempenho nacional em termos de citações que até rivaliza com as melhores do mundo ! Sobra assim a magna dúvida, entre o jovem que agora se inicia nas lides do Freelance Communications da THE a falar de um ranking da treta e o catedrático de medicina da universidade de Stanford (que sozinho tem mais citações do que todos os docentes da UCatólica juntos) em quem podemos nós acreditar ?






_______________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: 17 de agosto de 2019 07:06
Assunto: Mais uma vergonha____Portugal volta a cair no ranking Shanghai

https://www.publico.pt/2019/08/15/socie ... co-1883355

Depois de no ano passado a Universidade de Coimbra ter caído das primeiras 500 posições este ano a fava saiu à Universidade de Aveiro.

O jornalista do Público escreve que a Universidade de Aveiro "deu um trambolhão de 200 lugares" ! E comportando-se efectivamente como um jornalista relembra um facto bastante incómodo, que no ano passado o então Reitor da Universidade de Coimbra dizia que este ano aquela universidade voltaria a entrar no Top 500, o que não sucedeu, o que mostra que os planos do Sr. Reitor eram apenas promessas vazias de significado, leia-se conversa fiada própria de um politico e inaceitável num académico ainda para mais Reitor. O jornalista que desta vez fez um bom trabalho esqueceu-se apenas de dizer que o resultado da Universidade de Aveiro se explica pelo facto de não ter nenhum Highly Cited Researcher https://hcr.clarivate.com/#freeText%3Dportugal

Bizarro é registar que ao mesmo tempo que Portugal vai caindo num ranking internacional de elevado prestigio científico o número de unidades de investigação classificadas com Excelente tem vindo a aumentar (vide artigo do catedrático jubilado Ferreira Gomes em 9-07-2019 no blog "MaisSuperior"). A continuarmos por este caminho no dia em que Portugal já não tiver nenhuma universidade no Top 500 do ranking Shanghai será o dia em que teremos 100% de unidades classificadas com Excelente. Note-se que o Top 500 nem sequer é a liga dos campeões da ciência (Top 100) ou a liga das universidades científicamente excepcionais (Top 50) onde nunca nenhuma universidade Portuguesa algum dia entrará. http://www.shanghairanking.com/Academic ... lease.html




______________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: 16 de agosto de 2019 07:42
Assunto: Portugal versus Espanha__O massacre no ranking Shanghai 2019 por áreas

Na sequência do email abaixo e após análise de mais de 5000 registos correspondentes a mais de 50 áreas no Top 100 do ranking Shanghai, seguem os resultados em anexo e também no link https://www.docdroid.net/xCB3XJ4/top-10 ... i-2019.pdf

Em mais de 50 áreas Portugal consegue apenas três vitórias contra a Espanha (Engenharia civil, Engenharia biomédica e Finanças) contra 25 derrotas, sendo 10 derrotas do tipo expressivo. Se Portugal se porta assim contra a Espanha pode imaginar-se o que seria se a comparação fosse feita relativamente à Suécia ou à Suiça !

Já agora compare-se a tabela acima com esta outra aqui https://www.docdroid.net/VVXlrXW/2019-u ... lentes.pdf

Como é que se explicam as abismais diferenças entre as duas ? Também ao facto da segunda ter sido baseada num número muito exíguo de publicações ditas "representativas" que na maior parte dos casos os avaliadores não leram (em certos casos porque não o conseguiriam mesmo que quisessem por falta da necessária expertise no tema) preferindo antes pronunciar-se, de forma não regulamentar, sobre o tipo de revistas nas quais as mesmas foram publicadas ?

Responder