Pobre Ministro Manuel Heitor

Informações recentes no universo dos bolseiros. Notícias da imprensa sobre ciência são também bem-vindas.
Responder
Torgal
cientista sempre presente
cientista sempre presente
Mensagens: 1141
Registado: quarta dez 09, 2015 8:17 am
University/ Institute: Minho

Pobre Ministro Manuel Heitor

Mensagem por Torgal » terça fev 05, 2019 7:34 am

No ano passado disse que o Ministro se devia ter demitido, pelo menos tinha-se poupado a este enxovalho público que não parece que esteja perto do fim. Logo no inicio do seu mandato o Ministro disse que os investigadores não eram suficientemente proactivos a queixarem-se (o que parecia significar que ele achava que eram amorfos ou bananas) e agora será que ainda continua a achar o mesmo ?

https://www.publico.pt/2019/02/04/cienc ... el-1860619
https://observador.pt/factchecks/fact-c ... outorados/
https://www.publico.pt/2019/02/04/cienc ... gn=1860682
https://www.publico.pt/2019/02/05/cienc ... ca-1860594


_______________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: 1 de Fevereiro de 2019 8:25
Assunto: Manuel Heitor__Um Ministro com uma relação muito dificil com a verdade dos factos

Hoje no jornal Público quando perguntado porque motivo o concurso individual de emprego de investigadores de 2019 só tem 300 vagas, o Ministro Manuel Heitor respondeu que:
“Há concursos para a contratação de doutores que não têm concorrentes....No caso do concurso individual, não temos doutores para todas as vagas”

trata-se porém do mesmo concurso que na edição de 2018 teve 500 vagas para 4500 candidatos, o que significa uma taxa de exclusão de quase 90%, o mesmo concurso que excluiu a conhecida cientista de medicina Maria Manuel Mota, Prémio Pessoa em 2013 e muitos outros cientistas séniores, é por isso licito perguntar Será que o Ministro não percebeu a pergunta ou teve vergonha de responder com verdade à mesma ou esta foi a forma manhosa encontrada pelos spin-doctors do Ministério que aquele tutela para vender aos Portugueses factos alternativos ?

Trata-se porém convém não esquecer do mesmo Ministro que diz abominar métricas mas que participou num estudo onde até havia métricas de fraca qualidade (email abaixo). Do mesmo Ministro que não viu qualquer problema com o facto de haver universidades onde há professores a trabalhar de borla esperando que isso lhes possa garantir uma vantagem nalgum concurso ou do mesmo Ministro que patrocina uma avaliação de unidades de investigação onde às grandes unidades foi concedido o privilegio de poderem nomear os avaliadores e onde as unidades com menos de 30 investigadores verão o seu desempenho ao longo de um quinquénio avaliado pela "leitura" de apenas 5 publicações (email abaixo de 17-12-2017)

Responder