Registar    Entrar    Fórum    Pesquisar    FAQ     RSS

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos





Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: O mistério dos doutoramentos tauromáquicos
 Mensagem Enviado: Sábado Dez 01, 2018 12:48 pm 
Offline
cientista sempre presente
cientista sempre presente

Registado: Quarta Dez 09, 2015 8:17 am
Mensagens: 541
Universidade/ Instituto: Minho
Há alguns tempos atrás recebi uns emails de colegas convictos que a solução para mitigar a gratuitidade do derramamento de sangue daquela coisa tauromáquica passaria por adotar a solução em uso nos EUA recorrendo a um sistema com velcro. E de facto na semana passada o Expresso deu conta de uma proposta que estaria a ser preparada por dois deputados do PS nesse sentido. No email abaixo comentei a dita proposta como padecendo da mesma ingenuidade que moveu os referidos Colegas e bastou apenas uma semana para que tal se tornasse bastante evidente pois um tal Rui Bento, na qualidade de "Diretor de Atividades Tauromáquicas do Campo Pequeno" veio hoje dizer ao mesmo Expresso que "Com as bandarilhas; o toureiro faz vir ao de cima a qualidade mais apreciada, diria mesmo "sagrada", do toiro de lide: a sua bravura, a sua acometividade, a sua nobreza e força que, o estímulo da bandarilha afirma..."

Sobre o tal Diretor Rui Bento, vale a pena conhecer a sua biografia disponível aqui http://www.touroeouro.com/article/view/ ... lternativa no texto biográfico gostei particularmente da frase "A 25 de Junho do ano seguinte, Badajoz, tornar-se-ia o palco do seu doutoramento" embora muito infelizmente a noticia não informe qual a área cientifica e a universidade em que se doutorou o referido Director. Quem sabe talvez fosse apenas um lapso de escrita porém num outro link também em anexo se pode ler a frase "Rouxinol Jr, poderá ter a sua oportunidade numa das últimas 3 corridas, depois do doutoramento da passada temporada em Lisboa". É por isso licito perguntar qual será a universidade Lisboeta que anda a "dar" doutoramentos em tauromaquia ?

P.S - Parece que um certo forcado, advogado de profissão, escreveu uma carta aberta à Ministra da Cultura especialmente grosseira. De tal modo que um Ex-Presidente de um conhecido banco, apreciador da tauromaquia, envergonhado pelo conteúdo da mesma, fez questão de dela se desmarcar, dizendo em praça pública que a referida carta aberta constitui acto que desonra a classe dos advogados !




________________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: 24 de Novembro de 2018 20:31
Assunto: Uma poderosa justificação da violência doméstica

O Expresso chamou hoje para grande destaque da primeira página do caderno principal uma proposta que estará a ser preparada por dois deputados socialistas, visando a substituição de bandarilhas na tauromaquia por um sistema com velcro a colocar nas costas dos toiros e o qual já utilizado em eventos festivos na comunidade Portuguesa dos EUA. A parte mais interessante da noticia são porém as reacções de alguns daqueles que em Portugal vivem do "espetáculo" e que se veem assim obrigados a confessar os segredos da "arte".

O diplomado em filosofia pela Universidade de Lisboa e presidente da Protoiro, o mesmo que disse sem se rir em Junho deste ano (email abaixo) que: "O espetáculo tauromáquico não traduz violência, é pedagógico e recomendável, é extremamente didático porque ensina às crianças a forma de estar na vida." diz agora que "sem sangrar o comportamento do animal altera-se". Quando perguntado pela mesma possibilidade um ganadeiro revela ao Expresso que "o animal reage à picada e só assim parte para a luta". Conclusão esta proposta do PS, que pretende apenas capitalizar a expansão do movimento relativo aos direitos dos animais, vai inevitavelmente dar com os burrinhos na água, tendo no entanto pelo menos o valor de obrigar os adoradores da coisa a darem a cara pela necessidade de sangue.

Sobre o presente assunto o último número de um novo jornal de nome "Dia15" surgido há poucos meses contém a pág. 75 um extenso artigo de uma escritora de nome Ana Vidal que analisa a dita coisa. Depois de uma longa introdução onde dá conta da sua experiencia e das suas interrogações sobre o fenómeno conclui que "existe em nós um primitivismo atávico, inultrapassável...latente, não morto" diz também que "o povo precisa de um qualquer ópio para manter-se estável e razoavelmente dócil" acrescenta que o futebol vai cumprindo essa função e deixa subentendido que é também essa a função da tauromaquia. Se tais pérolas tivessem sido ditas por aqueles que lucram com a bola e com a tauromaquia ainda se percebia o motivo, sendo ditas por uma escritora, que ainda por cima publicita a sua imagem na dita publicação ostentando um volumoso crucifixo, símbolo de uma religião que prega o amor incondicional, é que já é coisa muito mais difícil de entender. Eu faço por isso votos que por conta de tais pérolas não vejamos um dia destes os advogados daqueles que agridem/matam as próprias mulheres a alegar que os seus clientes não tiveram acesso a uma dose mínima de bola e ou tauromaquia que os mantivesse dóceis e estáveis e que só por conta disso é que foram incapazes de conter o seu primitivismo atávico !!!


Topo 
 Perfil  
Resposta com citações  
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
 
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos


Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Bing [Bot] e 6 visitantes

 
 

 
Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar mensagens: Proibído
Apagar mensagens: Proibído
Enviar anexos: Proibído

Pesquisar por:
Ir para:  
Alojamento oferecido por David A.