Registar    Entrar    Fórum    Pesquisar    FAQ     RSS

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos





Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: Bem estar dos Portugueses aumenta de ano para ano. Será ?
 Mensagem Enviado: Quinta Nov 08, 2018 5:50 pm 
Offline
cientista sempre presente
cientista sempre presente

Registado: Quarta Dez 09, 2015 8:17 am
Mensagens: 488
Universidade/ Instituto: Minho
https://www.publico.pt/2018/11/07/socie ... lico.pt%29

É interessante cruzar o artigo no link acima hoje no Público onde se escreve que o índice de bem-estar melhorou “31,4 pontos percentuais face a 13 anos antes” com um artigo (link abaixo) publicado este ano no Jornal Brasileiro de Psiquiatria que dá conta de um aumento sustentado no tempo do número de suicídios em Portugal atingindo 12/100.000 habitantes, valor que note-se é o mais alto entre os países latinos da Europa, a Grécia onde dizem a crise foi muito mais profunda do que a nossa tem metade do rácio suicídio/habitante quando comparado com o nosso país https://ec.europa.eu/eurostat/web/produ ... irect=true

Note-se que o grupo etário mais afectado é aquele relativo a Portugueses com mais de 75 anos de idade, com um rácio de suicídios de 31/100.000 habitantes ! http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v67n1/0 ... 1-0025.pdf Curiosamente a taxa de suicídio de idosos no Reino Unido tem vindo a descer nas ultimas décadas e agora é metade da taxa dos idosos de Portugal https://www.bbc.com/news/magazine-31690979

Talvez isto tenha alguma coisa a ver com o facto relatado pelo Expresso de haver quase mil camas no sistema hospitalar ocupadas com "internamentos sociais" (leia-se não tem para onde ir) valor este que irá continuar a subir devido ao rápido envelhecimento da população Portuguesa e por falta de outras estruturas de apoio pois que por cá a especialidade é construir estádios e garantir subsídios vitalícios à nossa muito preciosa classe politica (alguns deles acusados de crimes vários) pelo elevadíssimo sacrifício que prestaram à Nação, os tais que como se escreveu abaixo andam muito mal pagos.




________________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: sábado, 1 de Abril de 2017 16:11
Para: cfigueiredo@expresso.impresa.pt
Assunto: É urgente aumentar o salário dos deputados !

Cara Jornalista Claúdia Figueiredo,

foi com alguma surpresa que li a sua peça jornalística que logo a abrir escreve que “é preciso quebrar o silencio instalado à volta dos salários dos políticos portugueses como forma de voltar a credibilizar a classe politica” e também que a receita passa por “oferecer uma remuneração digna”.

Está a falar a sério ? Ou este é o artigo que o Expresso planeou para comemorar o dia 1 de Abril ?

Porém e tendo em conta que a referida peça se baseia no recente livro do Ex-deputado José Magalhães tenho de concluir que não se trata de uma graçola. Antes fosse. Desde logo é mau sinal que uma tal atenção tenha sido dedicada a um livro escrito por alguém que enquanto Secretário de Estado da Justiça achou por bem gastar dinheiros públicos a comprar uns peculiares adereços para decorar o seu gabinete. Não sou eu que o digo mas sim a Associação Sindical dos Juízes Portugueses que não consta que tenha o hábito de caluniar seja quem for por dá cá aquela palha http://www.asjp.pt/2012/01/14/estado-pa ... -maconico/

Também não ajuda nada a causa do Ex-deputado José Magalhães que aquele busque em sua defesa das inacreditáveis palavras do actual Presidente da Assembleia da República que em Outubro passado falou ao Expresso de se criar um regime “que dê alguma garantia a quem está no Parlamento que não fica depois entregue à bicharada” e que mostram bem quais são as verdadeiras preocupações da nossa classe politica. Nem muito menos que esta peça jornalística surja tão inoportunamente logo no mês em que se soube que alguns deputados se andaram a portar de forma tão brilhante https://www.publico.pt/2017/03/21/polit ... os-1765851

Relativamente à sua peça, que de forma triste e acriticamente engoliu de uma assentada o anzol, a chumbada e até mesmo a bóia, das verdades do referido ex-político achei particularmente interessante a tal figura que compara o salário anual dos parlamentares de 13 países e onde Portugal aparece na antepenúltima posição. Um qualquer leitor ao ver uma tal figura ficará por certo convencido que os nossos desgraçados deputados quase que vivem de esmolas podendo inclusive sucumbir à tentação de organizar um peditório para ajudar a nossa mal tratada classe parlamentar. Porém faz muito pouco sentido comparar o vencimento de deputados de países ricos com deputados de países pobres não lhe parece ?

Assim se refizer a referida figura fazendo uma ponderação simples do vencimento pelo PIB/capita de cada país poderá constatar que o vencimento dos deputados portugueses é ligeiramente inferior ao dos deputados da Alemanha e dos Estados Unidos e é até superior ao dos deputados da Inglaterra e da França. E isto sem sequer levarmos em conta as tais regalias escondidas de que se fala na referida peça, como por exemplo o tal caso de alguém que gastou 40.000 euros em despesas em deslocações e em apenas seis meses.

Pode também constatar no novo gráfico que no referido grupo dos 13 países os deputados qua mais recebem são os do Brasil e aqueles que menos recebem são os da Suiça. Ou seja a fazer fé na tese da sua peça podemos afirmar que o Brasil, com tantos deputados acusados e presos por corrupção é o país que consegue ter os deputados com maior credibilidade ? e que a Suiça, aquele país onde ninguém quer ser deputado, pois que recebem até menos que o valor do PIB/capita, se resigna a ter deputados sem credibilidade ?

É pena que em vez desta peça não tivesse feito antes outra que compasse os vencimentos dos Professores e Investigadores Portugueses com os de outros países nomeadamente com os da China que têm um programa de atracção de talento que paga mais de 1 milhão de euros/ano a Professores catedráticos de topo. Aliás como os Professores e Investigadores Portugueses tem de competir com os da Suiça, da Suécia ou da Alemanha nos concursos internacionais faz pouco sentido que recebam muito menos do que aqueles. Pois também os prémios de jogo da nossa selecção de futebol não são muito menores que os das selecções da Suiça, da Suécia ou da Alemanha. E é por isso que há muitos Professores e Investigadores Portugueses de elevado talento que tem vindo a ganhar lugares de professores Catedráticos em universidades de grande prestígio, mas parece que essa emigração não constitui um problema prioritário o que prioritário é o baixo vencimento dos nossos deputados a quem a nação tanto deve.


Topo 
 Perfil  
Resposta com citações  
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
 
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos


Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

 
 

 
Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar mensagens: Proibído
Apagar mensagens: Proibído
Enviar anexos: Proibído

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Alojamento oferecido por David A.