Registar    Entrar    Fórum    Pesquisar    FAQ     RSS

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos





Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: Ainda sobre os famosos mestres da FDUC
 Mensagem Enviado: Quarta Out 31, 2018 2:22 pm 
Offline
cientista sempre presente
cientista sempre presente

Registado: Quarta Dez 09, 2015 8:17 am
Mensagens: 488
Universidade/ Instituto: Minho
https://www.publico.pt/2018/10/31/local ... gn=1849483

Quem sabe talvez agora que pela primeira vez um Português foi condenado a uma pena de prisão efectiva por crime de maus tratos a animais de companhia, os famosos mestres de Direito da FDUC, comentados no email abaixo, consigam finalmente começar a perceber a utilidade da existência da lei que tanto criticaram.


_______________________________________________________________________
From: F. Pacheco Torgal [mailto:torgal@civil.uminho.pt]
Sent: 26 de abril de 2018 7:15
Subject: Os mestres de direito da academia Coimbrã que acham que os animais nunca passarão de coisas diga lá a lei o que disser

https://www.publico.pt/2018/04/26/socie ... al-1811637

Sendo que como se pode ler nos emails abaixo, sou parte altamente imparcial na presente questão, evito por isso comentar como realmente merecem as sábias pérolas produzidas pelos insignes mestres de Direito da academia Coimbrã, Ana Mafalda Castanheira Neves de Miranda Barbosa e Filipe Miguel Albuquerque Matos os quais acham que os animais nunca passarão de coisas diga lá a lei o que disser e menos ainda a tese do segundo, que reza que os animais não são seres sensíveis !!!

Seja como estou obrigado no mínimo a dizer qualquer coisinha sobre a questão por mais inócua e pouco sábia que ela seja.

Desde logo que das duas uma. Ou os citados académicos são defensores da teoria criacionista, que Deus criou o homem e da sua costela criou a mulher e de seguida fez toda a criação para que servisse a existência humana o que permitirá explicar as suas bizarras ideias ou então admitindo que concedem que a espécie humana é apenas-como mostra a ciência-um animal em processo evolutivo isso significa que admitem que na concepção daqueles houve uma altura em que o mesmo deixou de ser um animal para se tornar algo muito diferente merecedor de especiais e sacrossantos direitos jurídicos e nesse caso não se importarão de explicar quando é que a ciência mostra que essa transformação ocorreu ?

Dizer também que talvez o Doutor de Direito Filipe Miguel Albuquerque Matos necessite de actualizar os seus conhecimentos para lá do Direito e se informe sobre o conteúdo deste documento "The Cambridge Declaration on Consciousness" http://fcmconference.org/img/CambridgeD ... usness.pdf

ou por exemplo sobre o facto de investigações recentes mostrarem que há animais que mostram comportamento muito pouco animalesco https://www.sciencedaily.com/releases/2 ... 120656.htm pois que um animal que prefere não satisfazer instintos básicos em prol de outos mais intangíveis pontua em termos de humanidade muito à frente daqueles elementos da espécie humana cuja existência se resumiu a respirar, beber, comer, defecar e infelizmente a reproduzir-se.

Por último dizer ainda que talvez o facto da FDUC ter uma percentagem de endogamia de 100%, que recorde-se o MCTES considerou (de forma absolutamente inconsequente) como inadmissível, que esse facto talvez possa ter contribuído para impedir que ideias menos retrógradas possam germinar na referida unidade orgânica.


Topo 
 Perfil  
Resposta com citações  
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
 
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos


Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes

 
 

 
Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar mensagens: Proibído
Apagar mensagens: Proibído
Enviar anexos: Proibído

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Alojamento oferecido por David A.