Registar    Entrar    Fórum    Pesquisar    FAQ     RSS

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos





Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem: Os deputados de olho de águia...com cataratas !
 Mensagem Enviado: Terça Maio 08, 2018 7:09 am 
Offline
cientista sempre presente
cientista sempre presente

Registado: Quarta Dez 09, 2015 8:17 am
Mensagens: 434
Universidade/ Instituto: Minho
https://www.publico.pt/2018/05/07/local/noticia/directorgeral-de-veterinaria-diz-que-denuncias-de-maus-tratos-a-animais-sao-situacoes-fantasiosas-1829181

Depois da polémica mencionada no email abaixo de 20 de Abril, os senhores deputados resolveram ir visitar os navios em causa, curiosamente utilizaram aquele famoso método científico de fazer a visita antes mesmo de lá ter entrado um único animal e alguns deputados como um tal Pedro Nuno Prazeres do Carmo,
http://www.ps.pt/2016/05/31/pedro-carmo/ licenciado em Direito, curiosamente aquela área onde ensinam alguns mestres Portugueses que são agora conhecidos no Brasil por terem dito que os animais não são seres sensíveis
http://jornalri.com.br/artigos/polemica-na-universidade-de-coimbra-sobre-os-direitos-dos-animais e não menos curiosamente antigo chefe de gabinete na Câmara Municipal de Barrancos, aquela terra onde o bem estar animal atinge níveis estratosféricos, http://theportugalnews.com/news/barrancos-bullfights-to-the-death-unshaken-by-controversy-elsewhere/26687 deputado de Beja, área geográfica do nosso país que curiosamente como todos sabemos está economicamente dependente desta actividade o que no mínimo suscita ético conflito de interesses, ou o deputado eleito pelo círculo dos Açores que padece exactamente do mesmo problema por representar região cuja economia é interessada na questão (mas que teve pelo menos a humildade de reconhecer que era necessário que no futuro uma tal visita fosse feita de surpresa), dizem agora que a lei é estritamente cumprida.

Uma deputada do CDS, de seu nome Patrícia Carla Bonança de Mattamouros Resende Fonseca de Oliveira, representante de Santarém, zona que obviamente também não é parte interessada no tema, manda dizer que é preciso ter em conta que "um animal de criação não é um animal de companhia", uma verdade elementar que obviamente é suportada na ciência mais recente que já demonstrou que os animais ditos de criação apresentam níveis de insensibilização ao calor ao frio e à dor muitíssimo superiores aos dos animais de "companhia".

Aliás a ciência também já demonstrou há muito que quando se crava uma bandarilha de aço num touro o máximo que ele sente é similar ao que sente um humano quando picado por um mosquito e este que aparece aqui https://www.youtube.com/watch?v=KZZ9rMN5coY evidenciando comportamento de animal de companhia só tem tal comportamento porque por certo lhe injectaram heroína pura ou então terá fumado crack. Como também demonstrou a mesma ciência que os ditos "animais de criação" não são passiveis de se tornar "animais de companhia" pois que isso violaria aquele famoso principio que faz a separação entre animais de criação e de companhia, além do que como é por demais evidente este aqui https://www.youtube.com/watch?v=BQyLmflm7AM é apenas um animal com material genético extra-terrestre e que portanto não consegue apreender tais subtis conceitos naturais.

Disse também aquela excelsa deputada que se alguns "activistas" não percebem a importância económica do que está em causa ela terá todo o gosto em explicar.Esta faz parte do mesmo clube que acha que a importância económica vale bem que se evite analisar a questão quando os principais interessados estivessem já embarcados. Talvez alguém lhe pudesse explicar que a importância económica de qualquer área não têm direito de preferência sobre o respeito da LEI. Vivemos num país onde vigora o primado da LEI não o primado da importância económica. Talvez alguém também lhe pudesse explicar que mesmo essa importância que tanto a preocupa neste caso é muitíssimo menor, à volta de 0.5%, que a do turismo e os turistas principalmente aqueles que mobilizam milhões de seguidores (e que até foram recebidos pelo Sr. Presidente da CMLisboa) não apreciam isto https://www.youtube.com/watch?v=hcjrpROBN1M&list=PLwhQMsvdnEydOuG1HOIyNRhzYOQqmOTAx&index=26

Além disso esta inovadora abordagem dos nossos deputados têm pelo menos uma vantagem nada pequena. Como os animais em questão "ditos de criação" são incivilizados e defecam e urinam em qualquer altura isso poderia tornar no mínimo muito incomodativa a visita dos senhores deputados.

É pena que o deputado cientista Alexandre Quintanilha não tenha podido explicar aos srs deputados que a visita que fizeram nunca poderia alcançar o propósito a que se propusera por ausência da parte fundamental da questão. Felizmente que pelo menos dois deputados mostraram não terem sido atacados pela cegueira branca de que falava o Saramago e felizmente também que no mesmo artigo a DGAV informa que até agora ainda só morreram 526 animais, número que obviamente não tira o sono a ninguém, aliás a tal importância económica vale bem umas mortes imprevistas.

A melhor prova de que os animais são tratados de forma excelente é dada pelo actual Director da DGAV, que disse ao jornal Público que as acusações de maus tratos a animais durante o transporte são "fantasiosas", afirmação ousada mas hipócrita pois que há provas em vídeo desses maus tratos em situações anteriores, https://www.rtp.pt/noticias/pais/imagens-provam-maus-tratos-a-animais-portugueses-transportados-vivos-para-israel_v1030461 aliás é muito dificil aceitar que haja centenas de mortes e não haja maus tratos a não ser que se admita que os referidas 526 mortes ocorreram afinal por velhice, cirrose hepática ou até quem sabe se por suicídio !

Para quem quiser conhecer melhor o histórico do Sr. Director-Geral Fernando Manuel d’Almeida Bernardo, também natural de Santarém, basta ver as declarações do próprio no link abaixo,
https://www.facebook.com/sosanimal.ong.pt/videos/1688448427851872/
quando diz sem se engasgar que o método Kosher é o melhor método de abate dos animais e que a União Europeia está errada pelo facto de antes da degola dos animais obrigar a que os mesmos sejam sujeitos a atordoamento. Reputo por isso de péssimo sinal que o garante do cumprimento da lei não concorde ou sequer que tenha reservas mentais sobre a lei que é suposto fazer aplicar !

A verdade porém é que mesmo a União Europeia permite excepções a comunidades religiosas e em Portugal ainda se pratica no Interior do nosso pais a matança, em público, de porcos sem atordoamento, dizem que é uma "manifestação cultural". https://www.youtube.com/watch?v=OiU6Gb1w6dY porém o processo de sangramento utilizado faz com que o animal esteja longos minutos em sofrimento, há casos de porcos que só param de se debater ao fim de quase 20 minutos de começarem a ser sangrados. Não se vê por isso como é que o atordoamento prévio poderá estragar a tal retrógrada "manifestação cultural" a não ser que se diga que é absolutamente imperioso ouvir o animal guinchar durante esse tempo todo !

Porém nos países Nórdicos, Suécia, Dinamarca, Noruega e Finlândia não há excepções "culturais" ou religiosas no que respeita ao abate. O atordoamento prévio é a regra porque permite provocar um estado de inconsciência instantânea. Talvez por isso o Sr. Director-Geral Fernando Manuel d’Almeida Bernardo, devesse no cimo da sua elevada sapiência considerar a hipótese de ir instruir aqueles países sobre a burrice que por lá cometem.

Mas mais importante do que visitar navios vazios, mais importante até do que visitar navios já com os animais lá dentro é ver como chegam os animais ao destino. Alguém se referiu a isso desta forma "Posso resumir o que vi em uma frase: um inferno na terra", diz. "Cada animal tinha 1 m² de espaço. Eles estavam mergulhados nas fezes, no vômito, na urina”. E esta não é uma descrição suficientemente gráfica para se perceber a realidade como o são as muitas imagens recolhidas por activistas em Israel país de destino destas exportações Portuguesas e que estão disponíveis na web.

_______________________________________________________________________
De: F. Pacheco Torgal
Enviado: 20 de Abril de 2018 19:33
Assunto: Violação da lei em país inconsequente

Depois de terem perdido precioso tempo com a tal lei de utilidade muito discutível relativa à entrada de animais de companhia em restaurantes. Depois de não terem tido a coragem de imitar o Reino Unido no sentido de aprovar uma proposta do PAN para que fossem colocadas câmaras nos matadouros, para impedir que alguns dos que lá trabalham possam satisfazer instintos sádicos, agora pelo menos os deputados do BE resolveram meter as mãos na massa e legislar sobre um aspecto importante referido no link abaixo que deveria ter merecido prioridade muito antes da lei acima referida.
http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2018-04-19-BE-prepara-projeto-lei-sobre-direito-dos-animais-vivos-durante-transporte

No pequeno mas importante vídeo no link acima, com apenas 2 minutos de duração, é bizarro constatar que há violações da lei sem consequências e também que os deputados deste país não podem entrar num navio porque o capitão do mesmo não autoriza. É evidente que isto só sucede em Portugal pois não acabe na cabeça de ninguém que o capitão do mesmo navio vá fazer o mesmo ao Reino Unido, à Alemanha e muito menos aos Estados Unidos ! Moral da estória, leis com consequências só mesmo as dos países que mandam nisto tudo.


Topo 
 Perfil  
Resposta com citações  
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
 
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 

Índice do Fórum » Geral » Novidades, Notícias e Avisos


Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 10 visitantes

 
 

 
Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar mensagens: Proibído
Apagar mensagens: Proibído
Enviar anexos: Proibído

Pesquisar por:
Ir para:  
Alojamento oferecido por David A.